quarta-feira, 19 de julho de 2017

ZONAS HABITACIONAIS DE COIMBRA....

....Zona Solum / Quinta de São Jerónimo

   Quinta de São Jerónimo
    Encosta da Quinta de São Jerónimo
   Zona Comercial e Quinta de São Jerónimo
     Parte da Solum
   Urbanização Quinta da Maia em cima do lado direito. Em baixo lado direito Escola Secundária Eugénio de Castro


    Escola Secundária Eugénio de Castro


      Do lado direito depois da rotunda, Urbanização da Quinta da Maia

terça-feira, 18 de julho de 2017

Mural interior

A arte mural está de tal maneira enraízada em Montreal que companhias com interesse em darem qualidade de vida ao seu pessoal, encomendam maravilhas destas.
Foto: Joana Silva

segunda-feira, 17 de julho de 2017

NOITES DE VERÃO NO BAIRRO NORTON DE MATOS....

...dando seguimento a uma parceria da Junta de Freguesia de Santo António dos Olivais e o FOLK INTERNACIONAL do Cancioneiro de Cantanhede, que teve o seu inicio em 2005, realizou-se a noite passada a apresentação do Ballet Folclórico Municipal de Recaragua- CHILE. Local: Praceta Infante D. Henrique. Vídeo EG

domingo, 16 de julho de 2017

ENCONTRO COM A ARTE - VITRAL E PAINEL NA IGREJA SÃO JOSÉ

VITRAL IGREJA DE SÃO JOSÉ- COIMBRA OBRA DE MONSENHOR NUNES PEREIRA
Biografia Augusto Nunes Pereira nasceu a 3 de Dezembro de 1906, na Mata de Fajão, concelho de Pampilhosa da Serra. Filho de António Nunes Pereira e de Ana Gomes. Seu Pai, escultor santeiro, faleceu quando Augusto tinha, apenas, 9 anos. Foi o segundo de quatro filhos, cresceu e viveu a infância e a adolescência em contacto directo com a vida dura e agreste, mas sã e pura, das gentes da serra. Entre 1919-1929 esteve no Seminário Maior de Coimbra. Nestes anos se forjou o padre, o artista, o jornalista e o estudioso que nunca mais deixaria de ser. Ordenado a 28 de Julho de 1929, exerceu o sacerdócio na paróquia de Montemor-o-Velho, onde permaneceu até 1935. Em Coja (1935-1952), revelou-se a riqueza da personalidade de Nunes Pereira, estendendo-se a sua acção aos mais diversos domínios. A sua sensibilidade como artista e talento de artífice foram amplamente colocados ao serviço da Igreja como provam os altares, confessionários, pinturas a óleo da Igreja Matriz e frescos da sua autoria. Nunes Pereira foi nomeado pároco de S. Bartolomeu (Coimbra) a 13 de Janeiro de 1952 e aí se manteve até se aposentar, em 1980. Colaborou no estudo de monumentos, na valorização do património arqueológico da Igreja de São Bartolomeu, no inventário cultural de Arte Sacra da diocese de Coimbra, e investigou sobre os túmulos e o púlpito de Santa Cruz. De 1952 a 1974 foi chefe de redacção do "Correio de Coimbra", tendo realizado "muitas dezenas" de gravuras para este jornal. Conciliou, sempre, o exercício do seu múnus pastoral com um crescente interesse pelo cultivo das artes, desde a poesia à escultura, passando pelo desenho, pela aguarela, pelo vitral e sobretudo pela xilogravura, especialidade que fez dele o melhor artista português da segunda metade do séc. XX naquela área. Foi um dos fundadores do Movimento Artístico de Coimbra. Foi Sócio fundador da Sociedade Cooperativa de Gravadores de Portugal e sócio da Sociedade Nacional de Belas Artes. Deu um importante impulso ao coleccionismo popular e religioso. Uma das obras mais notórias do seu talento foi a criação da Oficina-Museu do Seminário Maior de Coimbra, onde se encontra grande parte da sua obra artística, nomeadamente a colecção completa das gravuras em madeira dos Contos de Fajão. Realizou várias exposições no país e no estrangeiro, e relacionou-se com vários mestres. Este seu contacto com outros artistas e a exposição frequente das suas obras fizeram-no sair do anonimato, tornando-se a sua arte conhecida e admirada não só na cidade mas por todo o país e, mesmo, além fronteiras. Em 1977, em reconhecimento do valor da sua obra, abre ao público, em Fajão, um museu que lhe é dedicado. Em 1986, a Câmara Municipal de Coimbra atribuiu-lhe a medalha de Ouro da Cidade. O génio e a arte aliaram-se no grande homem, padre e artista que foi Augusto Nunes Pereira, para produzirem abundantes e saborosos frutos e para deliciarem os interessados e apaixonados pela beleza e pela arte. Faleceu a 1 de Junho de 2001, com 94 anos.

                     .................................................//...............................................................
          PAINEL DE VASCO BERARDO  NAS ALAS EXTERIORES DA IGREJA
DE SÃO JOSÉ - COIMBRA
Ala Esquerda
Ala direita
Vasco Berardo (Coimbra, 1933 – Coimbra, 1 de julho de 2017) foi um pintor, medalhista e escultor português.[1] Autodidacta convicto, foram seus mestres José Contente, António Vitorino, Manuel Pereira e o arquitecto Fernandes. Fez a sua primeira exposição em 1951 com Os Novos de Coimbra. Colaborou com o Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (CAPC) e foi um dos fundadores do Movimento Artístico de Coimbra (MAC). Realizou até hoje exposições individuais e colectivas em todo o país e no estrangeiro. Destacou-se como medalhista contando hoje com cerca de 500 medalhas na sua vasta obra.[2] Escultura em bronze e madeira, cerâmica, azulejaria, pintura, tapeçaria, metais e obra gráfica fazem parte do seu mundo, da sua inovação e criatividade. O seu período Neo-Realista deixou uma marca profunda na cidade de Coimbra com o mural do velho Café Mandarim, hoje McDonald's. Morreu a 1 de julho de 2017, aos 83 anos de idade, no pólo Hospital Geral dos Hospitais da Universidade de Coimbra, onde se encontrava internado

sexta-feira, 14 de julho de 2017

PRECIOSIDADES ABANDONADAS EM PORTUGAL IV PARTE

Já foi discoteca, bingo, escritório, armazém de materiais de construção civil mas é mais conhecido por restaurante panorâmico de Monsanto. Dizem que tem a melhor vista sobre a cidade de Lisboa. construído na década de 60, está a degradar-se há mais de 10 anos. (foto: 3vilas.com) 
Altivo e estranho, o Palácio do Rei do Lixo domina a paisagem junto à EN10, em Coina. Também chamada de Torre do Inferno, foi mandada construir por Manuel Martins Gomes Júnior, conhecido como Rei do lixo, para mostrar a grandiosidade do seu império. Há quem diga que ele construiu o palácio para que conseguisse avistar a sua outra propriedade que possuía em Alcácer do Sal.
Palacete Rosa Pena- Espinho
 A grandiosidade deste edifício não deixa ninguém indiferente. Ocupa um quarteirão inteiro da cidade de Espinho e infelizmente encontra-se num elevado estado de degradação. O palacete Rosa Pena data de 1930 e aparentemente foi projectado pelo Eng. José Alves Pereira da Silva, casado com Rosa Pena da Silva. Apesar destes não serem os verdadeiros donos no palacete, o edifício acabou por ser conhecido por Rosa Pena quando o seu nome verdadeiro é apenas Palacete dos Pena

Palácio de Midões - Tábua
Este palácio ocupa a parte central da freguesia de Midões no concelho da Tábua. A data da construção é desconhecida.O bonito Palácio de Midões encontra-se hoje em avançado estado de degradação.

ANIVERSÁRIO

MARIA HELENA PARREIRAL NUNES

                LENA PARREIRAL

14-07-1947

Nesta data especial....

"Encontro de Gerações" deseja

MUITAS FELICIDADES!

PARABÉNS!


Que grande colecção de fotos para rever em dia de aniversário...




















Arquivo EG

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Casa típica

Com telhado amarelo e ferros forjados é um encanto na nossa Coimbra.

Aonde fica?

Uma ajuda.
B r a v o.     A c e r t o u.
Fotos: Lucinda.

ANIVERSÁRIO

JOSÉ SANTOS SIMÕES

      "ZECA SIMÕES"

13-07-1936

Nesta data especial...

"Encontro de Gerações" deseja

MUITAS FELICIDADES!

PARABÉNS!









quarta-feira, 12 de julho de 2017

INTERLÚDIO MUSICAL- ALMA ALGARVIA- CORRIDINHO

ANIVERSÁRIO

MARIA HELENA CHAVES GARCIA MARQUES

                      LENA GARCIA

12-07-1952

Nesta data especial...

"Encontro de Gerações" deseja

MUITAS FELICIDADES!

PARABÉNS!