quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Primavera

Esta obra transmite-nos a visão dos habitantes de Montreal aproveitanto a volta das côres e dos odores, dos piqueniques e das árvores em flôr que marca a chegada do tempo bom e da primavera.

11 comentários:

  1. Uma imagem que nem necessita de explicações, fala por si e deixa transbordar a imaginação! 😜

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvidas, Celeste Maria. O artista foi muito realista.

      Eliminar
  2. A família Torreira da Silva anda em forma. Continua Chico que estás a agradar !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando fiz esta foto estava em forma, Quito. Ainda fazia bicicleta.Como sabia o futuro, guardei umas tantas. Como não vai dar para sempre estou a fazê-las saír. Depois faço como as lojas: "Fim de stock".
      Abraço.

      Eliminar
    2. Depois do fim do stock, há sempre produtos novos...

      Eliminar
    3. Neste blogue vamos a ver, pois posso ter de parar a todo o momento.
      No meu tenho um grande número agendadas para continuarem sempre a saír, só que alguma vez vão acabar.

      Eliminar
  3. Parece fácil mas não é! Está espectacular, para meu gosto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é nada fácil, só que dantes usavam o original e davam-lhe vida na parede.
      Hoje uns tantos levam o telemóvel e reproduzem-no com uma facilidade que uma pessoa fica admirado. Com um telemóvel pequeno nas mãos, dão-lhe as dimensões ideais no mural.
      E se fôr inverno como vão vestidos? Por vezes parecem uns cem abrigos para se poderem movimentar bem com roupas à antiga.

      Eliminar
  4. Bem aproveitado o tempo da bicicleta pois a imagem de uma primavera cheia de cores ficou bem na "fotografia".
    Outras primaveras aí virão e novas fotos poderão aparecer...mas mais perto da tua casa sem a necessidade da bicicleta!
    O teu stock ainda pode ser aumentado, não és homem de arrumar a máquina!
    Esta espécie de blogue fica sempre à espera de mais. Para nosso contentamento!
    Um abraço Chico.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Já não saio de casa, Rafael. Só saio para situações indespensáveis como secans, oftalmologista e mais um caso ou outro. O resto vem a equipa clínica a casa e fazem-me aqui tudo, mesmo as análises. Como tenho poucas defesas, fácilmente posso ser contaminado e agora anda aí a Da. Gripe e a Sra. Desinteria..
      As situações são imprevisíveis pois este mural saíu porque já estava agendado no seu blogue há dias. Deu-me uma dor no pescoço que deslocram aqui uma das super enfermeiras da equipa que em contacto com vários médicos fui logo medicamentado. Nem saí de casa: enviaram um fax à farmácia e pouco tempo depois tinha cá o medicamento. Assim também fica a fazer ideia deste sistema.
      Não muitas mas vão ir mais algumas fotos. Só é pena que não apareçam mais a postar.
      Um abraço.

      Eliminar