quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Dezembro e já trinta e um

Dezembro e já trinta e um


Dezembro
e já trinta e um
e lá passámos pelo tempo
sem que o tempo em nós ficasse
ou desse sinal algum
a não ser naqueles sinais
que o tempo deixa a quem passe

e faremos as promessas
das festas do solstício
que amanhã será início
de fazer tudo às avessas
e de havermos de mudar
mudar de ar
ou de roupagem
faremos talvez a viagem
há tanto tempo a esperar

mas há sempre algo a mudar
e tontos menosprezamos
cada segundo em que o mundo
tudo muda de lugar
e com o mundo mudamos
e com ele também rodamos
em espiral
se calhar
e lá vamos
sempre em frente
sempre ao sabor da corrente
que o tempo também consente
a fazermos do presente
esse futuro a chegar

e nada disso é indiferente
somos nós só a andar…
  
- Jorge Castro

surripado de:Também cumpro hoje dez anos de vida no meu blog Sete Mares (http://sete-mares.blogspot.com).

9 comentários:

  1. E foi muito bem surripiado! ;-)»

    Abraços e um excelente 2015.

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Então achavas que ia desperdiçar um trinta e um destes???!!

      Eliminar
    2. Só se desperdiçam as que caem ao chão.

      Eliminar
  3. Janeiro
    e ainda dia um...

    Grande abraço e obrigado por teres deixado que o Rafael te surripiasse este 31. Ele é assim, desde que lhe surripiaram o tambor, com maçaneta e tudo, vinga-se sempre que pode...

    ResponderEliminar