terça-feira, 29 de novembro de 2022

ANIVERSÁRIO-MARIA DO ROSÁRIO COSTA- MIMI

MARIA DO ROSÁRIO OLIVEIRA L. COSTA

                            MIMI

29-11-1949

Nesta data especial...

"Encontro de Gerações" deseja...

MUITAS FELICIDADES!

PARABÉNS!
 

domingo, 27 de novembro de 2022

PARCERIA CENTRO NORTON DE MATOS-COIMBRA COM LABORATÓRIO ANÁLISES CLÍNICAS


  Inauguração com o Presidente do CNM  JOÃO RAFAEL e Representantes do Laboratório de Análises Clínicas  SYNLAB
                                            


ENCONTRO COM A ARTE- FOTOGRADIA UNIVERSIDADE DE COIMBRA-PORTA FÉRREA

                   Guiomar Marques
 

quinta-feira, 24 de novembro de 2022

COIMBRA DE OUTROS TEMPOS-TEATRO AVENIDA Por Rui Felício


 CINEMA NO TEATRO AVENIDA

( Onde também era feito o Sarau da Queima das Fitas )

Para a época, o Teatro Avenida  era uma sala de espectáculos que enobrecia a cidade.

Nela assisti a inúmeros filmes e várias peças de teatro.

Lamento que tenha desaparecido e sido transformado em centro comercial.

 Agora e sempre o mesquinho interesse económico a sobrepor-se à cultura.

Era uma sala espaçosa, com uma ampla Plateia encimada e coberta em parte por um varandim onde se desenvolvia o Balcão, frisas e camarotes, tudo sustentado por uma fiada hemicircular de pequenos pilares..

------

Vivia-se numa sociedade fechada, em que as autoridades impunham um puritanismo férreo, proibindo revistas mais ousadas e até cortando passagens de filmes que considerassem atentatórias dos bons costumes.

Naquela noite, corria o filme “A queda do Império Romano”, em que Sophia Loren era protagonista.

Na sala cheia, nem o mais leve zumbido se escutava, numa cena em que a artista conversava com Livio e aparecia com um avantajado decote que deixava adivinhar os volumosos seios, cuja nudez integral a imaginação juvenil da maioria dos espectadores procurava desvendar.

Como pelo efeito de uma bomba, a paz sonhadora dos jovens foi quebrada pela voz tronitruante do Batarda que, instalado na primeira fila do Balcão, gritou cá para baixo:

- Aqui de cima vê-se tudo !

Rui Felicio

domingo, 20 de novembro de 2022

CASA ASSOMBRADA-TEXTO DE RUI FELÍCIO

A CASA ASSOMBRADA


Era na única rua do Chão do Bispo que morava o Dr. Sebastião Nunes, chefe de secção no Banco de Portugal, à Portagem.

A casa era própria. Tinha-a comprado, ainda novo, aos herdeiros do antigo proprietário, o fidalgo D. Thomaz de Noronha. Ficou-lhe barata porque ninguém a queria. Dizia-se que estava assombrada.

Colocou-lhe na cimalha um dístico pretensioso em letras metálicas douradas cravadas no granito: 

Villa Sebastiana.

  Na frente havia um jardinzinho que se encurvava para a esquerda, debruado a bucho de uns oitenta centímetros de altura, rasgado a meio por um pequeno portão de ferro forjado.

Os arbustos bordejavam todo o jardim, como um muro vegetal, sob o vão da varanda lateral do primeiro andar, que corria em volta de toda a mansão.

O Dr. Sebastião nunca casou. 

Não que acreditasse na maldição da casa onde, contava-se em surdina, o fidalgo D. Thomaz de Noronha tinha sido degolado pela sua mulher que em seguida se suicidou.

Mas à cautela, achava que era melhor não desafiar os espíritos malignos que o povo dizia que pairavam pelo casarão para levar para os infernos quem ali se atrevesse a viver maritalmente.

Para além de que, com a sua figura, teria sido difícil encontrar companheira.

 O Sebastião era um homem grave, circunspecto, sisudo, de ventre proeminente e calvície brilhante.

As mãos popudas, de dedos curtos, seguravam uma eterna pasta de cabedal engraxado, feita de encomenda em pele de vaca, pelos presidiários da Penitenciária de Coimbra.

Nela trazia papéis da repartição, não com o fito de os ler, mas para agradar ao Director do Banco que assim ficaria a pensar que o zeloso funcionário levava trabalho para casa.

Na ponta do nariz abatatado onde medrava uma verruga, encavalitavam-se umas cangalhas de aros grossos.

  Pesado e asmático, ajoujado ao peso da pasta e balouçando-se ao traulitar cadenciado do bastão encastoado a ouro, em que se apoiava para disfarçar o manquejar, era com grande esforço que vencia os dois degraus da porta de entrada.

Certo dia, enquanto esperava o trolley do Calhabé, uma prostituta sorriu-lhe, encostou-lhe o seio libidinosamente ao braço, sussurrou-lhe que o queria, e o Dr. Sebastião endoidou, sentiu o corpo estremecer de desejo, depois de tantos e tantos anos de abstinência e convidou-a a pernoitar na sua casa.

No dia seguinte, o Diário de Coimbra titulava a toda a largura da primeira página, que o ilustre Dr. Sebastião e uma mulher ainda não identificada, foram encontrados numa poça de sangue, abraçados um ao outro, no leito de um quarto da Villa Sebastiana, bárbaramente degolados.

  Rui Felicio


 

sexta-feira, 18 de novembro de 2022

quinta-feira, 17 de novembro de 2022

ANIVERSÁRIO - GRAÇA MARIA FERREIRA GASPAR

GRAÇA MARIA FERREIRA GASPAR

17-11-1949

Nesta data especial...

"Encontro de Gerações" deseja

MUITAS FELICIDADES!

PARABÉNS!
 

quarta-feira, 16 de novembro de 2022

ENCONTRO COM A ARTE-FOTOGRFIA/POEMA


 Inconfessável, Amor

Cala-te!
Não fales mais nada,
Deixa-te, simplesmente, levar!
Conduzir-te-ei nesta dança dos sentidos.
Conseguirás resistir a este desejo,
A este fogo que arde por dentro?!
Entrega a tua alma sem medo,
Desfruta a descoberta desta paixão.
Não digas, não!
Mesmo que vire a tua vida do avesso,
Quem se iria importar com este desfecho?!
As horas passam a uma velocidade vertiginosa,
Se não viveres o agora,
O que ficará para depois?
Irás vivenciar algo que não aconteceu?
O que te aquecerá nas noites frias do Inverno?
Sentirás o teu corpo frio e quanto o teu coração
Arrefeceu?
Os momentos, deixaste-os passar,
Aí, irás recriminar-te e bradar aos Céus:
- Quem te perdeu, fui eu?!
Não hesites, tudo na vida tem a sua hora,
Não deites tudo a perder,
Só tens uma vida para viver!
Estarei contigo e tu estarás comigo.
Teremos a vida, o infinito.
Dançaremos esta valsa, neste compasso
Pela vida fora,
Deste inconfessável amor!
Autora: Sandra Rodrigues
Fotografia: Sandra Rodrigues
Imagem: Xutos e Pontapés
( Multiusos Guimarães )

terça-feira, 15 de novembro de 2022

ANIVERSÁRIO - SARAH OLIVEIRA-A viver em


 SARAH OLIVEIRA

15-11-1980

à cette date spéciale...

"Encontro de Gerações" vouloir

`VOTRE SANTÉ!

TOUTES NOS FÉLICITATIONS!