quinta-feira, 30 de junho de 2022

ANIVERSÁRIO MARIA ÂNGELA MIGUÉIS

MARIA ÂNGELA MIGUÉIS

30-06-1951

Nesta data especial...

"Encontro de Gerações" deseja

MUITAS FELICIDADES!

PARABÉNS!
 

ANIVERSÀRIOb QUIM REIS

JOAQUIM ALVES DOS REIS

30-06-1049

Nesta data espedcial...

"Encontro de Gerações" deseja

MUITAS FELICIDADES!

PARABÉNS!

terça-feira, 28 de junho de 2022

ENCONTRO COM A ARTE - PINTURA COIMBRA ENCANTADA

    "Coimbra encantada", acrílico sobre tela, 200 x 120

       José da Costa(nome artístico) em 

      Galeria de Arte Contemporânea VictorCosta.Gallery.

       Tó Seixas do Bairro Norton de Matos

 

domingo, 26 de junho de 2022

COIMBRA - OBRAS DE CONSOLIDAÇÂO DA MARGEM DIREIRA DO MONDEGO



                                                   Zona do Parque da Cidade
                                                       Zona do Parque da Cidade
 

sábado, 25 de junho de 2022

ANIVERSÁRIO - NELA DIAS

MARIA MANUELA SANTOS DIAS

25-06-1946

Nesta data especial...

"Encontro de Gerações" deseja

MUITAS FELICIDADES!

PARQBÉNS!



 

sexta-feira, 24 de junho de 2022

ANIVERSÁRIO JOÃO ADÃO

JOÃO ADÃO

24-06-1939

Nesta data especial...

"Encontro de Gerações" deseja

MUITAS FELICIDADES!

PARABÉNS!
 

quinta-feira, 23 de junho de 2022

COIMBRA- NOVAS IMAGENS DO TERREIRO DA ERVA

                                      Antiga localização da Igreja de Santa Justa

 Antiga localização da Igreja de Santa Justa no Terreiro da Erva
                                            Antiga localização da Igreja de Santa Justa
                                                Vista Geral do Terreiro da Erva
 

terça-feira, 21 de junho de 2022

CONTO EM 1956 - GEORGINA FERRO

 Em 1956

 Numa casa, não muito longe daqui, crepitavam ramos de tojo que poupavam torcida e azeite na candeia. Talvez a pobreza fosse semelhante em quase todas as casas  da aldeia.

  A Maria estava tão consumidinha, que não parava de desfiar as contas do terço entre os dedos. Os filhos estavam com fomita e o calor do lume também não os aconchegava muito,   com aquela chama mortiça que desenhava sombras negras no tabique das paredes.

 O caldo escoado, com um pouco de sal e uma amostrazinha de unto, só estava à espera que chegasse o Zé, para ser deitado no barranhão. 

 Zé, o seu homem chegava da taberna muito depois da reza das Trindades. Não tinha coragem de ver os filhos de pés descalços em tempos tão duros de frio e geada. A lenha escasseava, pois os pinhais andavam bem catados de caruma e galhos. Ele, por mais que corresse a oferecer trabalho de jorna, não havia quem tivesse mais que uns míseros cruzados para lhe poder pagar. A carne na salgadeira, já se comera há muito tempo. As pessoas da aldeia bem gostavam de dividir entre si os poucos haveres que possuíam, mas este ano tinha sido miserável: não houvera água no Verão, as batateiras tinham apanhado bichos e mal-murcho, a castanha perdera-se com as geadas negras de Setembro, as marrãs não engordavam e deixavam morrer os filhotes com falta de leite....

 O Joaquim, o filho mais velho, de oito anos, fizera lindas vassouras de bracejo para juntar as cinzas dos lumes. Ainda não tinha conseguido vendê-las, mas a senhora professora tinha-lhe perguntado por elas e quisera levá-las. De certeza que no dia seguinte lhe traria alguma coisa como pagamento.   Da última vez, lembrou a mãe, a professora trouxera um cabaz cheio de tudo: arroz, bacalhau, massa, açúcar... e até uma enorme lata de atum!

 Ainda não se tinham levantado da mesa quando alguém chamou à porta! Era o Ti Raul.  Os catraios, um a um, pediram a bênção aos pais e foram deitar-se, dois aos pés e dois à cabeceira, no colchão de folhelhos forrado a lençóis de linho ainda a cheirar a sabão e a cora. Não tardaram a adormecer.

 Na cozinha, quase dentro da chaminé,  o Ti Raul tentava convencer o Zé a dar o salto para França: “ Lá, o trabalho é tão ou mais duro que aqui. Arranjo-te trabalho na forja da loiça” “Os ordenados são altos e o franco vale cinco vezes o escudo! Tens é de ir carregar os fornos com temperaturas muito altas, ou cavar barro para amassar.” Também por lá cai muita neve e há frio a gear os caminhos, mas podes encher a barriga aos teus filhos e tirá-los desta miséria!” Sabes que eu sou homem de palavra. Partes de Naves Frias na carreira e eu vou esperar-te a Cidade Rodrigo e acompanho-te no comboio. Vamos entrar por Andorra onde o meu filho tem casa e esperamos lá a oportunidade de passar para França. Depois, já estarás a salvo. Tens de te acomodar numa barraca com outros camaradas até receberes as primeiras “peias”.

 Seria mais um emigrante a partir em busca de pão em terras distantes...

 Georgina Ferro


domingo, 19 de junho de 2022

COIMBRA - BAIXINHA DE COIMBRA - RUA DA MOEDA

Rua da Moeda a  partir da Praça 8 de Maio
 


                                        Rua da Moeda  no sentido da Praça 8 de Maio

                                     Rua da Moeda no sentido da Praça 8 de Maio

quarta-feira, 15 de junho de 2022

ANIVERSÁRIO ERNESTO COSTA


 ERNESTO COSTA

         JÓJÓ

15-06-1953

Nesta data especial...

"Encontro de Gerações" deseja

MUITAS FELICIDADES!

PARABÉNS!

segunda-feira, 13 de junho de 2022

ENCONTRO COM A ARTE-FOTOGRAFIA -COIMBRA RIO MONDEGO

 O Rio Mondego e os campos à  volta,hoje,estão lindos.A água com tons maravilhosos,com alguns atletas a treinar..até enche a alma com tanta candura

Texto e fotos por Rosa Maria Gândara